Sobre o medo de patinar - Fugir ou Lutar?

Atualizado: 6 de Mar de 2019

A queda faz parte do mundo esportivo e com modalidades radicais não é diferente, antes mesmo de você conseguir ficar em pé e dar alguns passos patinando, certamente você poderá cair uma, duas, três ou inúmeras vezes. Porém não somente aqueles que estão começando irão cair, mas aqueles que já patinam e vão tentar uma manobra nova também.

Muitas pessoas abandonam a patinação no meio do caminho e ficam sem saber como seriam suas vidas, caso tivessem tentado. O medo de cair e arriscar manobras novas são apenas um dos motivos das desistências precoces.

Acredito que muitos passaram por sensações diversas quando estavam iniciando na patinação ou até mesmo voltando a patinar depois de muito tempo e se imaginavam patinando livremente, mas na hora que calçou os patins e tentou levantar, o coração começou a acelerar, as mãos suarem, ondas de calor pelo corpo, respiração ofegante etc..


E naquele exato momento você pensou em lutar contra o medo ou fugir tirar tudo e nunca mais tentar.


O medo é esse estado emocional que surge em resposta a da consciência perante uma situação de eventual perigo. A ideia de que algo ou alguma coisa possa ameaçar a segurança ou a vida de alguém, faz com que o cérebro ative, involuntariamente, uma série de compostos químicos que provocam reações que caracterizam o medo. Existem diferentes tipos e níveis de medo, que pode ir desde uma ligeira ansiedade ou desconforto até o pavor total. Além de níveis há os tipos mais comuns: o medo de arriscar (por exemplo, experimentar algo novo); o medo de passar vergonha socialmente (se tornar motivo de piada no grupo); o medo de se expor (algumas pessoas sentem pressão ao praticar algum esporte ao ar livre com muitas pessoas em volta observando ou até mesmo tentar uma manobra nova na frente de amigos).


Pode ser difícil lidar com o medo, além disso, é um tema pouco abordado, alguns podem até pensar ou falar que seja “frescura”, mas não é, é algo real e precisa ser analisado. E é um dos sentimentos mais presentes nos esportes, sendo considerado um estado emocional básico fundamental em todas as idades, culturas, raças ou espécies.


E esse medo de cair que a maioria dos patinadores iniciantes tem é valido. Seus pés estão sobre rodas e o seu corpo pode reagir, na melhor das hipóteses apreensivo e na pior apavorado. Porém o que fazer para superar esse medo?  Acredito que muitos já escutaram ou já falaram que você tem que cair para aprender a patinar, porém não é verdade e também não quer dizer que você não vai cair, no entanto se desde o inicio você aprende corretamente a postura, a técnica etc... As chances de você cair serão menores e caso aconteça a queda, você irá saber onde errou e poderá corrigir o erro.


Uma das melhores maneiras de superar este medo de cair é praticar de uma maneira controlada e segura. E como seria? Primeiramente utilizando os equipamentos de proteção completo (capacete, munhequeira, cotoveleira e joelheira) eles por si só já lhe darão segurança, após estar com eles e testa-los.


Você deve estar se perguntando: Testar? Sim, isso mesmo, é uma preparação antes de sair patinando, com o seu equipamento de proteção em um pedaço de grama. A partir disso você vai identificar o nível de medo do seu corpo, coloque os seus patins e equipamento de proteção (joelheira, munhequeira, cotoveleira e capacete) e fique de joelhos na grama, depois tente ‘saltar’ com os joelhos na grama.


Isto vai fazer você se sentir mais protegido e confortável, caso contrario se não testar suas joelheiras dessa maneira você não confiará usá-las de uma altura maior e em uma queda real você tenderá a escolher usar seu bumbum ou mãos para tocar o chão primeiro.

Agora que você ficará na posição de base (patins paralelos na largura do quadril), e vai se preparar para sua primeira queda real (na grama ainda), flexione bem seus  joelhos e sinta seu peso indo pra frente nos seus patins, levante suas mãos com cotovelos flexionados, para ter certeza que seus joelhos atinjam o chão antes das suas mãos, flexione ainda mais os seu joelhos e sinta as rodas traseiras levantando-se do chão a medida que começa a rolar as rodas da frente, flexione mais e bata com a joelheira no chão e em seguida as mãos (com a munhequeira lógico), pode até parecer apavorante no inicio, mas se fizer várias vezes pode começar a ficar divertido.


A Asha Kirkby em seu livro “Vamos Patinar” fala: “Depois de anos ensinando este método de cair na grama nota-se que as pessoas que ficam apreensivas em tentar isso na grama acabam sendo as mesmas que caem (muitas vezes de costas) no concreto. Se você criar coragem para fazer isso primeiro, você vai reduzir as chances de cair mais tarde. Psicologia reversa talvez, mas este é um ENORME exercício para tirar o medo. Somente pule este passo se você tiver problemas nos joelhos ou nas costas.”


O medo em qualquer esporte não deve ser encarado somente como um fator negativo, mas também é positivo.  O medo é negativo, quando se torna fator de limitação da motivação para o esporte ou atividade física, ou quando impede de adquirir habilidades específicas, essenciais para a melhora em uma modalidade esportiva. Certa quantidade de medo é necessária para chamar a atenção do desportista sobre riscos inerentes a certas atividades, prevenindo possíveis acidentes.


Se mesmo depois de ter lido até aqui você ainda tenha algumas desculpas para não se arriscar no mundo da patinação, recomendo que veja esse post (Desculpas típicas de quem tem medo de arriscar).


Quer melhorar sua técnica na patinação e se sentir mais seguro e confiante ao patinar, então acesse nosso Curso online gratuito de patinação.

Faça parte do nosso Grupo do Facebook e venha patinar conosco, participar dos nossos encontros e treinos toda primeira sexta-feira do mês.

Parceiros:

download.png

THAYNE

YAMAMOTO

inline-certification-program.png

2019 | Adreninline | São Paulo - SP