Conheça a história da criação da base de 3 rodas para slalom freestyle da Powerslide

Jürgen Pfitzner, gerente de produto da Powerslide, explica como a marca alemã desenvolveu os patins de 3 rodas para slalom freestyle com toda a sua equipe.

A revista eletrônica Roller Skating Magazine, fez uma breve entrevista com Jürgen Pfitzner sobre como surgiu a ideia da base de 3 rodas para slalom freestyle, até a sua concretização e aceitação pelos atletas da marca powerslide.


Olá Jürgen, você pode se apresentar?


Meu nome é Jürgen Pfitzner e sou gerente de produtos da Powerslide, responsável pela seção de freeskating. Eu estou neste cargo há algum tempo e provavelmente se você já possuiu qualquer patins de slalom freestyle ou produto freeskate feito pela Powerslide, eu estava envolvido no desenvolvimento do produto que você colocou sob seus pés. Hoje, quero contar uma história, e como você sabe, todas as histórias têm um começo. Este começa com uma visão.


Depois de um grande sucesso com patins de três rodas para todos os diferentes segmentos da patinação inline, de fitness a velocidade, do urbano para o off-road e até para crianças e hóquei inline, a Powerslide ainda tinha uma barreira a ser quebrada. Este foi o desafio mais difícil até agora, adaptar e aperfeiçoar um conceito de patins de 3 rodas para o slalom freestyle. Para mudar a percepção do que o patins de slalom freestyle pode ser.


Era verão de 2015, quando comecei a entrar em contato com os atletas da equipe em todo o mundo, pedindo sua opinião sobre esse conceito. Nossos skatistas eram céticos no começo e não sem motivo, era difícil a aceitação,pois as configurações de 4 rodas são o equipamento de escolha para os profissionais de slalom freestyle. Na verdade, nós da Powerslide reconhecemos isso e há anos oferecemos uma ampla gama de estruturas de quatro rodas construídas para essa modalidade.


Felizmente, nossa equipe é composta por mulheres e homens curiosos e brilhantes, eles abordaram o assunto com cautela, mas mesmo assim queriam dar uma chance.

Quando você tem a visão de algo completamente novo, algo que ninguém fez antes, você precisa pensar em muitos fatores para começar. Perguntas como a escolha do tamanho correto da roda ou como montar as rodas na base. Elas devem estar igualmente separadas ou com uma roda central deslocada um pouco mais para trás? Que tal um comprimento da base?


Então você iniciou a pesquisa e desenvolvimento a partir do zero?


A única coisa certa era o padrão de montagem. A partir de nossa experiência em outras modalidades da patinação, sabíamos das vantagens do sistema de montagem Trinity de 3 pontos e queríamos introduzir esses benefícios em um patins de slalom freestyle. Simplesmente não havia outra opção.


Como não tínhamos ideia de qual seria o melhor comprimento da base no caso do patins de slalom freestyle, decidimos fazer vários protótipos. Inicialmente, escolhemos bases de 220 mm, 230 mm e 240 mm para os diferentes tamanhos de botas, o que ficou próximo dos tamanhos existentes que conhecíamos das bases de 4 rodas. Eles vieram em variantes com a roda central bem no meio ou colocadas mais para trás e todas equipadas com eixo oscilante para roda central.


Após muita discussão interna, optou-se por usar rodas de 90mm, porque 100mm seria muito difícil de manusear no freestyle, 80mm seria muito pequeno e 84mm parecia muito próximo de 80mm.


Neste momento, alguns patinadores adotaram 3x100mm e 3x110mm como suas configurações secundárias para a competição de speed slalom. Nós já tivemos algumas experiências nesta área com bases Pleasure Tool de 110 mm da Powerslide, que inicialmente foram feitas com bases de ponta para speed slalom. Mas ainda assim, ninguém se atreveu a competir com essa configuração na batalha ou no classic slalom.


Como os testes acabaram?


Em dezembro de 2015, encontrei-me com a equipe em Varsóvia para a primeira fase de testes. Os patins, as bases e rodas estavam prontos para serem avaliados pelos nossos patinadores - foi o momento da verdade e o futuro deste projeto estava em jogo.


Sabemos que o inverno geralmente não é o melhor para patinar, especialmente na Polônia, onde geralmente é bem frio e neva bastante. E, na verdade, estava frio e Varsóvia nos acolheu com uma espessa camada de neve. Mas nós tínhamos um lugar para patinar um parque de skate localizado no estacionamento subterrâneo do Estádio Nacional. Encontrar uma data que agradasse a todos durante a temporada de patinação era impossível, porque as pessoas estão ocupadas voando por todo o mundo, competindo, então não havia outra opção além do inverno.

Cerca de 10 patinadores da Europa, especializados nas modalidades: slalom freestyle, speed slalom, slides e skate cross se juntaram ao teste.

Claro, patinar em Triskates não era algo novo para eles. Cada um deles já possuía um par de patins com 3x110mm ou 3x125mm em casa. Alguns deles já usaram tais patins em competições de speed slalom ou skate cross com sucesso. Usar base de 3 rodas para freestyle ou slides era algo totalmente novo, no entanto.

Os testes começaram em uma tarde de sexta-feira e terminaram no domingo à noite. Você pode imaginar que, como o iniciador do projeto, eu estava especialmente nervoso. Como os atletas iriam achar do Triskates? Era um completo desconhecido, era tudo ou nada, naquele momento tudo era possível


Quais foram os feedbacks dos patinadores?


Para surpresa de todos, a equipe de patinadores se adaptaram muito rápido a base de três rodas, muito mais rápido do que o esperado. Nem todo mundo era fã da configuração no começo, mas quanto mais os patinadores praticavam, discutiam e ajudavam uns aos outros, melhor eles patinavam na base de 3 rodas. No final de dois dias e meio de testes intensos com muita pizza e uma festa, a equipe discutiu os prós e contras das diferentes configurações e os pontos que precisavam ser melhorados para desenvolver os próximos protótipos.

Não era fazia sentido interromper os teste neste momento. Todos estavam dispostos a apoiar o desenvolvimento futuro. Com base no feedback, nosso departamento de pesquisa e desenvolvimento na sede da Powerslide trabalhou rapidamente no novo lote de amostras. Desta vez foi mais fácil, já que tivemos uma fundação para começar.


Você realizou outros testes?


Exatamente um ano depois, nossa equipe se reuniu novamente em Varsóvia para a segunda rodada de testes. Fazer novas amostras foi rápido e fácil, mas novamente encontrar uma data adequada foi o maior problema. Então era o mesmo lugar, a mesma data e quase a mesma equipe, no entanto, desta vez Lorenzo Guslandi conseguiu ir.

Lorenzo estava patinando em Triskates com os protótipos de uma temporada inteira de campeonatos durante o ano, como o resto da equipe, então não era novidade para ele. Todo mundo estava muito melhor preparado para o teste do que na primeira vez, sabendo o que esperar e já tendo um controle sobre patinar 3 rodas no slalom freestyle.

Para a segunda fase de testes, a equipe só conseguiu um tipo de base para testar, uma base TRINITY de 90mm com rodas distribuídas em 215mm, 225mm e 235mm de comprimento. Os protótipos usados ​​na época se tornaram a base para o modelo de base Katana da powerslide, que se tornou o primeira base de Triskate produzido em massa para freestyle slalom.



Foi outro final de semana intenso com muita diversão para toda a equipe. Hoje nós todos sabemos o final da história. A bota TAU quebrou as regras e provou que os Triskates podem ser usados ​​em slalom freestyle. Também abriu um caminho para o desenvolvimento do novo skate Hardcore Evo Trinity.


Descobriu-se que a nossa configuração de três rodas tem algumas vantagens que um patins de quatro rodas normal não pode oferecer como:

    - Melhor equilíbrio e controle graças à montagem TRINITY.    - Algumas manobras, especialmente aqueles realizados em uma roda, são mais fáceis devido às rodas maiores.    - Duas opções de rocker, apenas uma roda ou duas rodas e cada uma dando uma sensação diferente.     - Mais velocidade, que também é mais fácil de manter, durante suas manobras.

Com tudo isto, quero que saiba que nós da Powerslide oferecemos aos nossos patinadores liberdade de escolha. Nem todo mundo da nossa equipe é fã de Triskates. Enrique Rubio, por exemplo, ainda prefere patinar com base de 4 rodas. Nós reconhecemos isso e não queremos forçar nada sobre ele, ou qualquer outro patinador para esse assunto. É por isso que também estamos criando uma estrutura de estilo livre de quatro rodas mais tradicional, construída com os mesmos materiais, engenharia e qualidade que as de três rodas. O Katana 4X80 é uma das bases de freestyle mais sofisticados que já fizemos para a configuração de 4 rodas e se beneficia muito da montagem Trinity.

Quanto ao resto da equipe, eles decidiram rapidamente por si só suas preferências. Como mencionado anteriormente, muitos dos nossos patinadores estavam céticos no início, mas eles também são pessoas de mente aberta. Eles deram uma chance a base de 3 rodas e se apaixonaram por ela. Hoje em dia, nossos melhores patinadores utilizam como sua principal configuração para treinamento e competição, e constantemente nos enviam feedback e ideias sobre o que poderia ser feito para tornar nossos patins ainda melhores.

Agora, não é difícil adivinhar qual resposta você receberá se você perguntar a alguns patinadores da nossa equipe se eles querem voltar para as 4 rodas para slalom freestyle... veja você mesmo!


Depoimentos de patinadores

Ewelina Czapla


Quando eu ouvi falar sobre Triskates para slalom freestyle pela primeira vez, eu me lembro que tinha sentimentos duvidosos. Pois pra mim parecia ser menos ágil e talvez muito alto devido a rodas maiores. Por outro lado, sempre confiei no Powerslide e apoiei todas as suas ideias, mesmo que parecessem estranhas ou inacreditáveis no começo, haha. De qualquer forma, eu queria tentar patinar neles o mais rápido possível para descobrir mais! As primeiras horas em Triskates foram muito promissoras, não esperava que tivesse sentimentos tão bons. As manobras eram tão fáceis de fazer e não exigiam muito esforço. Fazer footwork suave foi um pouco difícil no começo, mas com o passar do tempo foi melhorando! Eu mudei para Triskates e não penso em usar quatro rodas novamente.


Justyna Czapla

Quando eu ouvi pela primeira vez sobre Triskates para slalom freestyle eu estava extremamente animada porque finalmente algo novo viria ao nosso esporte! No meu dia-a-dia, eu definitivamente não sou uma pessoa que segue a moda do momento e o Triskates me deu a possibilidade de canalizar essa atitude para uma parte da minha vida também! Eu comecei minha aventura com Triskates em 2016 e não posso imaginar voltar a 4 rodas. Eles fazem você se sentir como um super-herói, capaz de fazer tudo!


Lorenzo Demuru

Não tinha tido a oportunidade de de testar os primeiros Triskates freestyle, mas sempre tive curiosidade sobre eles. Em 2017, em Berlim, tive a possibilidade de experimentá-los (graças a Paulina). Eu me aproximei sem qualquer expectativa, apenas coloquei Tau da Paulina nos pés depois da minha competição e comecei a patinar. O sentimento foi incrível desde o começo, eu não acreditava que eu estava fazendo todos as minhas manobras com metade do esforço e que os patins eram muito mais estáveis do que os de 4 rodas. E naquele momento eu entendi que eles eram os patins perfeitos para mim. O footwork foi um pouco desconfortável no começo, mas ficou ainda melhor do que antes quando me acostumei. Estou completamente satisfeito em andar no patins de três rodas e meu sonho é que todo patinador de freestyle possa sentir as mesmas sensações.


Lorenzo Guslandi

Para mim, antes de eu ter tentado por mim mesmo, Triskates para slalom freestyle foi apenas uma ideia maluca e eu tinha certeza que não iria funcionar ... Eu era muito cético sobre a coisa toda. A sensação era simplesmente incrível, as manobras eram tão boas, mas o trabalho de pés era mais duro e não tão suave. No entanto, quando voltei para os patins de quatro rodas, senti uma grande diferença: no Triskates, o controle era muito melhor! Hoje em dia posso fazer coisas de patins que eu só podia imaginar antes, até desenvolvi uma forte mentalidade de "EU POSSO FAZER TUDO" e "EU FAÇO MÁGICA", tão forte que decidi escrever essas frases nos meus patins.


Concluindo


Talvez seja hora de você dar uma chance ao Triskates? Fechando esta entrevista, eu gostaria de dizer em nome da Powerslide um GRANDE OBRIGADO para todos os envolvidos neste projeto! Um agradecimento especial a Piotr Combrzynski, um dos melhores patinadores que há, por ai, por organizar os dois eventos e por nos dar uma base com sua loja Bladeville. Um grande obrigado também a Aleksandra Zawislak, Ewelina Czapla, Aleksey Martseniuk e seu irmão, Victor, por dividirem seus apartamentos e dar à equipe um lugar para dormir.

Obrigado a todos os membros da nossa equipe e amigos que estiveram envolvidos nos testes, contribuindo e ajudando a tornar o projeto bem-sucedido. Tau e Hardcore Evo Trinity não existiriam sem vocês!

Atenciosamente, Jürgen Pfitzner


Texto traduzido da entrevista de Jürgen Pfitzner para a revista eletrônica Roller Skating Magazine.






338 visualizações

Parceiros:

download.png

THAYNE

YAMAMOTO

inline-certification-program.png

2019 | Adreninline | São Paulo - SP