História do patins

Atualizado: 5 de Mar de 2019


Vocês sabem como surgiram os patins? Hoje será uma viagem no túnel do tempo falando um pouco da história desse incrível equipamento de locomoção, que hoje faz muita gente feliz.

Uma equipe de pesquisadores na Grã-Bretanha descobriu que os primeiros patins de gelo usados no mundo têm 4 mil anos e deslizaram por lagos congelados da Finlândia.

Segundo o pesquisador Federico Formenti, da Universidade de Oxford, os primeiros patinadores podem ter usado patins feitos com ossos de cavalos. "A partir de nossos estudos, parece que (a patinação) aconteceu particularmente na região sul da Finlândia, onde existe muito lagos pequenos”, disse Formenti à BBC. A pesquisa foi publicada na revista especializada Biological Journal, da organização Linnean Society de Londres.


Formenti afirmou que, ao invés de andar em volta dos lagos, os antigos finlandeses achavam mais fáceis viajar entre as cidades patinando ou andando pelo gelo. Os primeiros patinadores, segundo o pesquisador, se equilibravam em cima de ossos de cavalo e conseguiam impulso com a ajuda de uma vara. O próprio Formenti experimentou a patinação no gelo com os patins primitivos e afirmou à BBC que "foi muito divertido" e que os pedaços de ossos se saíram bem em comparação aos patins atuais. Os ossos têm pouco atrito, comparados às lâminas de metal usadas nos patins modernos. Isso ocorre devido à gordura residual nos ossos, segundo Formenti.

Já por volta do século XIV os holandeses foram os primeiros a colocar laminas de metal como base para seus patins,de acordo com Mary Bellis (2008), escritora sobre invenções.

Os primeiros patins inline foram criados por volta de 1760 e eram constituídos por uma única roda em linha. Somente em 1819, em Paris, M. Petitbled patenteou os primeiros patins, utilizando três rodas em linha com rodas que podiam ser de metal, madeira ou marfim. Durante os 40 anos seguintes, todos os patins possuíam rodas em linha, variando no seu número (máximo de seis e mínimo de duas) e no seu modelo. Porém, notava-se grande dificuldade em manobrar este tipo de patins.

Em 1863, James Plimpton revolucionou o mundo dos patins inventando um patins com quatro rodas, dois pares lado a lado. Devido ao maior controle, este tipo de patins rapidamente dominou a indústria. Apesar da maioria das companhias produzirem este tipo de patins, um pequeno número delas continuava a insistir nos patins em linha.

A Peck & Snyder Company registrou um patim em linha com duas rodas em 1900. Em 1905, John Jay Young, em Nova Iorque, patenteou um patins que era ajustável em comprimento. Em 1910, a Roller Hockey Skate Company desenhou um patins com três rodas inline e uma bota em cabedal, e em 1930 a Best-Ever Built Skate Company produziu à mão um patins inline com três rodas junto ao chão.

O patinador em linha Scott Olson inspirou-se nos patins de lâmina (de gelo) e concebeu em 1966 através da Chicago Roller Skate Company skate um patins com quatro rodas em linha, no qual a primeira e última rodas estavam afastadas da bota.

Os irmãos Olson optaram e adaptaram este modelo, e com ele causaram uma "revolução" no mundo da patinação, e hoje representa uma das maiores marcas de patins no mundo a ROLLERBLADE.


Fonte do texto: http://www.rollerskatingmuseum.com/inline.html http://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2007/12/printable/071224_patins4milanosfn.shtml http://www.patinsrye.com.br/index2.php/historia

4,101 visualizações

Parceiros:

download.png

THAYNE

YAMAMOTO

inline-certification-program.png

2019 | Adreninline | São Paulo - SP